Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Giovanni Battista Montini será proclamado santo

· O Papa autorizou a canonização também de Óscar Romero ·

Paulo VI será proclamado santo. De facto o Papa Francisco autorizou a promulgação do decreto relativo ao milagre atribuído à intercessão de Giovanni Battista Montini (retrato ao lado no desenho de Macarena Kindelán), que ele mesmo beatificara a 19 de outubro de 2014, na conclusão da assembleia extraordinária do sínodo dos bispos dedicada à família.

Durante a audiência ao cardeal prefeito da Congregação para as causas dos santos, na tarde de 6 de março, Francisco deu luz verde também para a canonização de Óscar Romero, o arcebispo de San Salvador assassinado em 1980 quando celebrava a missa e beatificado a 23 de maio de 2015. Foi precisamente o Pontífice de Brescia quem escolheu Romero como pastor da capital salvadorenha em 1977, depois de o ter nomeado auxiliar em 1970 e bispo de Santiago de Maria em 1974, como testemunho de um relacionamento que se distinguia por uma consonância límpida de ideias e pela comum sensibilidade pastoral, no espírito mais autêntico do concílio Vaticano II. Montini e o prelado tiveram ocasião de se encontrarem pessoalmente várias vezes, a última em 1978, um mês e meio antes da morte do Pontífice. «Paulo VI apertou a minha mão direita e manteve-a prolongadamente entre as suas duas mãos e também eu apertei com as minhas duas mãos a mão do Papa» contava no seu diário o arcebispo, recordando as palavras de encorajamento que o Pontífice lhe dirigiu: «Compreendo o seu trabalho difícil. É um trabalho que pode ser incompreendido e precisa de muita paciência e fortaleza. Sei bem que nem todos pensam como você; é difícil, nas circunstâncias do seu país, ter esta unanimidade de pensamento; mas vá em frente com coragem, com paciência, com força e esperança».

Além de Paulo VI e Romero, serão proclamados santos também dois sacerdotes italianos – Francisco Spinelli e Vicente Romano – e a religiosa alemã Maria Catarina Kasper. Foram reconhecidos também o milagre para a beatificação da religiosa paraguaia Maria Felícia de Jesus Sacramentado e o martírio da leiga eslovaca Ana Kolesárová, assassinada com apenas 16 anos em 1944.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

26 de Junho de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS