Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Gaza sem trégua

· Assassinadas oito crianças palestinianas num campo de jogos em Shati ·

Diplomacias preparam um esboço de entendimento egípcio

Afasta-se vez mais a hipótese de um cessar-fogo na Faixa de Gaza, não obstante os esforços diplomáticos em acção. No final de um dia de novos ataques com dezenas de vítimas, sobretudo crianças, e trocas de acusações recíprocas entre Hamas e Israel, de madrugada Gaza foi novamente atingida por disparos e explosões.

E hoje de manhã a agência Fides recorda que um bombardeamento do exército israelita realizado perto da paróquia católica de Gaza, dedicada à Sagrada Família, destruiu parcialmente também a adjacente escola paroquial, a casa do pároco e alguns locais da mesma paróquia. O alvo principal do bombardeamento — cita Fides — era uma casa a poucos metros da paróquia e que foi completamente destruída.

O balanço mais grave de ontem teve-se no campo de refugiados de Shati, onde foram mortas pelo menos dez pessoas, entre as quais oito crianças que se encontravam num parque de jogos. Cerca de 40 feridos, entre os quais 20 menores. Segundo algumas testemunhas, o massacre foi provocado por cinco mísseis lançados de um caça israelita. Israel desmentiu imediatamente a notícia: «O campo de refugiados de Shati foi atingido por mísseis defeituosos lançados por terroristas de Gaza», comunicou o exército numa nota.

Na tarde de segunda-feira um míssil atingiu um ambulatório abandonado nos arredores do hospital de Al Shifa, o único ainda em função na cidade e contudo o principal de Gaza. Aparentemente, não houve vítimas.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS