Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Fé sobrevivida ao martírio

· ​O Pontífice a uma peregrinação da Igreja greco-católica eslovoca ·

Na tarde encontro de festa com os jovens e os padres sinodais

O Papa dirigiu-se aos participantes numa peregrinação de eslovacos – por ocasião dos 200 anos da ereção da eparquia de Prešov – com uma exortação a «haurir dos exemplos presentes na história da Igreja» greco-católica «durante os decénios da perseguição na segunda metade do século passado, nas deportações e em todos os tipos de privações».

No seu discurso, Francisco definiu a Igreja greco-católica como «uma expressão da beleza da variedade das formas da vida eclesial», retomando expressões de João Paulo II que, a 2 e julho de 1995, durante a viagem à terra eslovaca, «recorreu a uma bonita imagem da natureza circundante para descrever a identidade e a missão das comunidades greco-católicas»

Atualizando a reflexão, o Papa Francisco sublinhou também que agora «cabe à geração» atual «demonstrar a mesma fidelidade, talvez não perante uma perseguição direta e violenta, mas na presença de dificuldades e de outros tipos de perigos».

E enquanto os trabalhos do sínodo prosseguem nos círculos menores com a eleição dos moderadores e dos relatores, a Sala Paulo VI hospeda na parte da tarde um evento particularmente significativo: o encontro de festa dos jovens com o Pontífice e com os padres sinodais, unidos no slogan: «Nós Por – únicos, solidários, criativos». 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Outubro de 2018

NOTÍCIAS RELACIONADAS