Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

A experiência do encontro

· Concluída a viagem ecuménica do Papa a Genebra ·

Foi «encontro» a palavra-chave do «dia ecuménico» que o Papa Francisco passou em Genebra. Ele mesmo a sugeriu durante o habitual colóquio com os jornalistas a bordo do avião de regresso a Roma, na noite de 21 de junho. E precisamente um intenso momento ecuménico caraterizou a longa tarde passada pelo Pontífice na cidade suíça.

Falando aos representantes de Igrejas e confissões cristãs reunidos por ocasião dos setenta anos de vida do Wcc, o Papa reiterou a necessidade de percorrer juntos «uma via tanto nova quanto antiga»: o caminho da «comunhão reconciliada, rumo à manifestação visível daquela fraternidade que já une os crentes». Em particular Francisco evocou três atitudes concretas que devem marcar o percurso comum – «caminhar, rezar, trabalhar juntos» – e recordou que «a credibilidade do Evangelho é posta à prova pelo modo como os cristãos responderem ao grito de quantos, em todas as partes da terra, são injustamente vítimas do trágico aumento de uma exclusão que, gerando pobreza, fomenta os conflitos». Um apelo contra a «indiferença em relação ao irmão» que ressoou também durante a sucessiva celebração eucarística presidida no Palaexpo da cidade que concluiu a visita papal.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

24 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS