Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Entre guerras e lutas de poder

· À Roaco o Papa falou da difícil situação médio-oriental ·

Há hoje no Médio Oriente um grande «pecado» cujas consequências recaem sobre as pessoas: o pecado da vontade de poder e da guerra. A denúncia é do Papa Francisco, o qual, recebendo em audiência, na manhã de sexta-feira 22 de junho, os membros da Reunião das obras de ajuda às Igrejas orientais (Roaco), pôs de lado o discurso preparado e improvisando, reafirmou as suas preocupações face às situações da região, que se tornou uma «encruzilhada» de situações difíceis, a ponto de pôr a risco a própria sobrevivência dos cristãos: mas sem eles, afirmou, o Médio Oriente já não seria o mesmo. O Pontífice proferiu palavras fortes em relação às potências mundiais, que competem para aumentar o próprio domínio na ária desinteressando-se pela tutela das populações locais, sobre as quais, insistiu, pesam também as incoerências entre vida e fé que por vezes marcam a experiência dos cristãos. Em particular o Papa exortou a uma generosidade maior por parte de todos a fim de ir ao encontro das necessidades de quem sofre.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Outubro de 2018

NOTÍCIAS RELACIONADAS