Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Entre fé e razão em busca de Deus

· O presidente do Collège des Bernardins recorda o discurso do Papa ao mundo da cultura em Paris ·

O diálogo entre fé e razão, estreitamente ligado à questão cultural de um povo (não por acaso, o Papa praticamente em todas as viagens, quis encontrar-se com o mundo da cultura ou  universitário). Depois, o tema da unidade, tratado sempre com humildade e abertura em relação aos outros,  fortalecido pelo Evangelho. Esta é a essência do pontificado de Bento XVI, segundo D. Jérôme Beau,  bispo auxiliar de Paris e presidente do Collège des Bernardins, que numa entrevista ao site da Conferência episcopal francesa recorda em particular o discurso pronunciado pelo Papa a 12 de Setembro de 2008, precisamente no famoso instituto parisiense, lugar privilegiado de pesquisa  e de debate para a Igreja e a sociedade, não só francesas.

Um discurso importante, explica o prelado, porque indicou o protótipo do homem cristão na personalidade do monge, «o que é justificado  plenamente pelo facto que o Papa se encontrava num lugar cisterciense». Mostrou como o homem, num mundo à mercê da confusão, ao procurar Deus «não tenta  só mudar uma cultura mas atravessá-la, até ao encontro com Aquele que é a verdade do seu ser e da história do mundo».

Para D. Beau, naquele pronunciamento Bento XVI realçou o modo como o confronto entre fé e razão não é um diálogo diante do espelho mas deve estar  sempre orientado para a busca da Verdade. Tema este, originado pela abertura do homem a Deus, que segundo o bispo auxiliar de Paris, mostra pontos firmes e as bases do que significa nova evangelização.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

9 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS