Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Encontro familiar

· ​Francisco em visita à Pontifícia academia eclesiástica ·

A 12 de Maio a Pontifícia academia eclesiástica viveu um encontro muito bonito, intenso e familiar, com o Papa, num clima de simplicidade e confidência; um sinal concreto da proximidade e atenção especial que o sucessor de Pedro reserva a esta comunidade na qual se formam sacerdotes que exercerão o seu ministério nas representações pontifícias espalhadas pelo mundo inteiro. Com efeito, o Pontífice visitou privadamente a academia, passando a tarde inteira de 12 de maio com a comunidade, este ano formada por 33 sacerdotes provenientes de 14 países. Francisco não proferiu um discurso oficial, mas respondeu às numerosas perguntas que lhe foram dirigidas pelos alunos, oferecendo elementos de reflexão sobre o ministério para o qual eles se preparam. Referindo-se ao serviço diplomática da Santa Sé, o Papa frisou a beleza e a utilidade para a vida da Igreja, assim como as dificuldades e desafios que comporta. A quem lhe perguntava que espera daqueles que vivem o próprio ministério nas representações pontifícias, Francisco delineou três elementos fundamentais: uma diplomacia inteligente, feita de arte e caridade, que construa pontes com as culturas, as sociedades e os Governos, tornando presente a Igreja e dando voz ao Evangelho; uma dimensão pastoral do ministério; e a capacidade de oferecer algo ao Senhor na penitência, centrando a própria vida sacerdotal no que é essencial. Falando aos jovens presbíteros, reiterou a necessidade de uma reforma pessoal e eclesial, que comece com a dimensão espiritual a fim de que ela permeie todos os aspetos da vida. No encontro, o Pontífice meditou também sobre outros temas atuais, como o compromisso ecuménico, o fundamentalismo religioso, a relação entre misericórdia e justiça, a situação europeia e a reconciliação como missão da Igreja.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

15 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS