Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​EM TUNES O DIÁLOGO A PARTIR DAS MULHERES

É Giada Frana quem narra no site www.santalessandro.org sobre a história das “irmãs brancas” em Tunes, assim chamadas por causa do seu vestuário, adaptado àquele da população da África do Norte. Oficialmente, são as Irmãs Missionárias de Nossa Senhora da África, congregação fundada em 1869 pelo cardeal Charles Lavigerie: o prelado criou em Argel a Sociedade dos Missionários da África, mas percebeu imediatamente que, para entrar em contacto com as famílias, era necessário focalizar a atenção sobre as mulheres. Quem conta a história da comunidade de Tunes é a irmã belga Chantal: «A nossa missão é estar ao lado das mulheres africanas, cristãs e muçulmanas, para as formar a fim de que possam exercer o seu papel na família e na sociedade. A educação parte das mulheres». Além disso, especialmente após o Concílio Vaticano II, essas irmãs dedicam-se ao diálogo inter-religioso, procurando o diálogo entre a cultura árabe-muçulmana e a ocidental. “Organizamos conferências para falar da actualidade e oferecemos uma educação permanente em estudos islâmicos, missiologia, diálogo das culturas e religiões destinada aos religiosos e a todos aqueles que desejam aprender mais sobre a religião muçulmana e aprofundar a cristã. Participamos noutras actividades relativas, por exemplo, ao acompanhamento das mulheres dos chamados casamentos mistos, que nós definimos de disparidade de culto, apoiando-as no seu caminho de fé num país de maioria muçulmana”.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS