Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Em Florença com estilo sinodal

· ​Aberto pelo arcebispo Nosiglia o quinto congresso eclesial italiano ·

«Não haveria mais pagãos, se nos comportássemos como verdadeiros cristãos». Palavras de são João Crisóstomo retomadas pelo arcebispo de Turim, Cesare Nosiglia, que na tarde de hoje inaugura em Florença o quinto congresso eclesial nacional. Encontro central para a Igreja que está na Itália, que por cinco dias, até sexta-feira, 13 de Novembro, verá orientdos os reflectores sobre a capital toscana. E que, como se sabe, viverá amanhã, terça-feira, o seu momento mais elevado com a intervenção do Papa Francisco, uma visita esperada – releva na prolusão o prelado presidente do comité organizador – como «ocasião para iniciar com coragem uma conversão pastoral e missionária que oriente o caminho das nossas Igrejas nos próximos anos».

Portanto, questão de testemunho cristão para voltar à citação do santo doutor da Igreja, que se associa bem ao tema escolhido para o evento: «Em Jesus Cristo o novo humanismo». «O novo humanismo – observa Nosiglia – tem as suas raízes antes de tudo nos nossos corações, na experiência contagiosa de Jesus Cristo que vivemos juntos com alegria e fraternidade na escuta da sua Palavra, na Eucaristia e no testemunho em todos os âmbitos da vida». Todavia, precisamente o testemunho cristão exige a incansável busca de um estilo que esteja à sua altura e que encontra o modelo ideal no estilo sinodal das primeiras comunidades de baptizados. «De facto, não estamos aqui – afirmou o prelado – para predispor planos pastorais, nem para trocar informações, ou participar em doutas conferências nem num curso de actualização: estamos aqui para inaugurar um estilo. O estilo sinodal deve acompanhar o trabalho destes dias e seria já um grande resultado se a partir de Florença a sinodalidade se tornasse o estilo de todas as comunidades eclesiais».   

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS