Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Em adoração pela criação

· Proposta de «Justitia et Pax» ·

Abre-se com um vídeo de cinco minutos o esquema da hora de adoração eucarística proposto pelo Pontifício Conselho «justiça e paz», por ocasião do dia mundial de oração pelo cuidado da criação do próximo 1 de Setembro. O dicastério inseriu na secção especial dedicada à encíclica no seu site (iustitiaetpax.va) as indicações litúrgicas, disponíveis, por enquanto, só em inglês.

No esquema para a hora de adoração – introduzida pela colecta, segundo a tradição ortodoxa – foram escolhidos alguns trechos da palavra de Deus. Em primeiro lugar a passagem do Génesis (1, 26 - 2, 3 e 2,15), onde se narra a criação e a vontade do Senhor de pegar no homem e de o colocar «no jardim do Éden, para que o cultivasse e o preservasse». Depois, um texto do salmo 148, no qual se convidam todas as criaturas a louvar as maravilhas realizadas sobre a terra: «Aleluia. Louvai ao Senhor do alto dos céus, louvai-o nas alturas». Enfim o trecho do Evangelho de Mateus (6, 25-33), no qual Jesus diz que a nossa vida vale mais do que o alimento e o corpo mais do que a roupa: «Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam, nem recolhem nos celeiros e vosso Pai celeste as alimenta. Não valeis vós muito mais que elas?».

Seguem-se três trechos da Laudato si': no primeiro (nn. 8-9), o Papa recorda que o patriarca Bartolomeu «se referiu particularmente à necessidade de que cada um se arrependa do próprio modo de maltratar o planeta, “dado que todos nós causamos pequenos danos ecológicos”». No segundo (n. 236), o Pontífice sublinha que na Eucaristia «a criação encontra a sua maior elevação». No terceiro (nn. 241-242), o Papa faz referência a Maria e a José, evidenciando, em particular, como a Virgem «assim como chorou com o coração trespassado a morte de Jesus, agora tem compaixão pelo sofrimento dos pobres crucificados e pelas criaturas deste mundo exterminadas pelo poder humano».

Nas intenções de intercessão, reza-se a fim de que os cristãos procurem em primeiro lugar o reino de Deus, cresçam no espírito, produzam frutos abundantes, trabalhem pelo bem da Igreja e nunca falte às novas gerações a partilha dos bens da criação. O esquema conclui-se com a recitação do Pai-Nosso, a bênção e um trecho da carta enviada pelo Papa, a 6 de Agosto, aos cardeais Appiah Turkson e Koch para a proclamação da jornada.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS