Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​Elogio
da piedade equatoriana

Pela primeira vez durante esta viagem à América Latina – mas como faz frequentemente quando se encontra diante de religiosos e sacerdotes – o Papa escolheu o último encontro público no Equador para improvisar um discurso ex novo, pondo de lado o texto preparado, no qual fez um elogio à piedade popular dos equatorianos: uma piedade que é sobretudo mariana.

Na manhã de quarta-feira 8, antes de partir de Quito rumo à Bolívia, o Pontífice visitou o santuário nacional de Nuestra Señora del Quinche para reafirmar a importância da devoção a Maria na vida de fé deste povo: uma fé caracterizada por uma vitalidade e vigor extraordinários. Por conseguinte, dirigindo-se ao clero e aos consagrados do país, admoestou-os contra o risco do «Alzheimer espiritual», doença que ataca fazendo-nos perder a memória das nossas raízes.

O dia iniciou com a celebração da missa em privado na capela da nunciatura, sua residência durante a estadia no Equador. Depois de se ter despedido, ao longo da estrada que leva ao aeroporto, o Papa visitou uma casa de repouso das missionárias da caridade nos subúrbios de Tumbaco. Trata-se de um dos vários centros de assistência para idosos organizados pelas filhas espirituais da madre Teresa de Calcutá nas periferias da capital. Na estrutura para hóspedes masculinos, aos quais se uniram na circunstância também as assistidas pela vizinha casa para mulheres, o breve mas comovedor encontro desenrolou-se num clima familiar e sereno.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS