Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Do Sínodo a Filadélfia

· Apresentado o encontro mundial das famílias em programa nos Estados Unidos em Setembro de 2015 ·

Falta exactamente um ano para o encontro mundial das famílias, mas em Filadélfia, e não só, o motor dos preparativos já está em pleno andamento. Quem o confirma é o arcebispo Charles Joseph Chaput que, encontrando-se com os jornalistas na Sala de imprensa da Santa Sé na manhã de quinta-feira, 16 de Setembro, realçou que fazia pouco sentido apostar apenas na organização material – mesmo sendo positiva a colaboração com as autoridades civis – descuidando o centro verdadeiro do encontro: a preparação espiritual que deve voltar a pôr a família no centro.

E a essência deste «caminho de preparação» são precisamente as catequeses que, explicou D. Chaput, sugerem reflexões sobre o tema central do encontro de Filadélfia: «O amor é a nossa missão». Além disso, o arcebispo apresentou o ícone oficial do encontro mundial, intitulado A sagrada família. Apresentada pela primeira vez no dia 7 do passado mês de Setembro na catedral dos Santos Pedro e Paulo de Filadélfia – onde será colocada definitivamente depois do encontro – é um óleo sobre tela de Neilson Carlin. A característica principal, afirmou o arcebispo, é que Jesus está representado não só com Maria e José, mas também com os avós Joaquim e Ana. Um «significado particular» que incentivou o arcebispo Vincenzo Paglia, presidente do Pontifício Conselho para a família, a apresentar alguns detalhes do encontro do Papa Francisco com os idosos, no domingo 28 de Setembro.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS