Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Do diálogo à colaboração

· O Papa convidou católicos e judeus a percorrer um caminho comum ·

Católicos e judeus são chamados a «colaborar mais estreitamente hoje e no futuro» na «busca comum de um mundo melhor que possa gozar de paz, justiça social e segurança», afirmou o Papa Francisco recebendo em audiência na manhã de quinta-feira, 31 de agosto, os representantes da Conferência dos rabinos europeus, do Conselho rabínico da América e da Comissão do Grão-rabinato de Israel, com Riccardo Segni, rabino-chefe de Roma. No discurso pronunciado na Sala dos Papas, o Pontífice sublinhou que «no nosso caminho comum, graças à benevolência do Altíssimo, estamos a atravessar um momento fecundo de diálogo». Além disso, reconheceu que, no sulco da Nostra aetate – cujo significado está evidenciado também no documento «Entre Roma e Jerusalém» elaborado e entregue ao Papa Francisco pelos participantes na audiência – «ao longo dos últimos decénios conseguimos aproximar-nos, dialogando de maneira eficaz e frutuosa; aprofundamos o nosso conhecimento recíproco, intensificando os nossos vínculos de amizade». Mesmo não esquecendo «as desconfianças teológicas», foi a sua recomendação, católicos e judeus têm o dever de exercer a sua influência moral e religiosa para promover projetos de paz e rejeitar o recurso à guerra.

Discurso do Papa 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

25 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS