Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Diálogo, memória e esperança

· O cardeal Kurt Koch sobre o quinto centenário da Reforma ·

Diálogo, memória e esperança: são as três directrizes que católicos e luteranos estão chamados a seguir para aproveitar a oportunidade de um caminho comum que deve ser percorrido por ocasião dos quinhentos anos da Reforma. Foi o auspício que o cardeal presidente do Pontifício

Conselho para a promoção da unidade dos cristãos, Kurt Koch, expressou durante uma mesa redonda sobre a dimensão ecuménica do aniversário que se celebrará em 2017. Com efeito, para o purpurado a comemoração de um evento que dividiu tão profundamente os baptizados deve ser também a ocasião propícia para valorizar os cinquenta anos do recente diálogo entre a Igreja católica e as comunidades luteranas, conseguindo assim fazer memória crítica dos conflitos que surgiram na Europa depois da Reforma. Ou seja, um modo para manifestar a esperança numa unidade mais profunda.

O purpurado - como refere a agência Nev – interveio no âmbito da Conferência da região europeia da Federação luterana mundial (Flm), que teve lugar em Roma de 27 a 29 de Outubro. Um encontro que proporcionou a ocasião para apresentar o caminho preparatório das comemorações do jubileu da Reforma e as suas implicações ecuménicas, em particular a recepção do documento Do conflito à comunhão, redigido pela Comissão de estudo conjunto luterano-católico.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS