Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Desert Children

· O ensaio ·

Nasceu na Somália, no meio do deserto, Waris Dirie. Foi dali, depois de ter sofrido quando era criança o rito traumático da mutilação genital, que fugiu, rebelando-se a uma realidade que fazia do seu ser mulher uma condenação. Ao transferir-se para Londres, tornou-se um dos modelos mais procurados do mundo. Mãe de dois filho, nunca esqueceu a tragédia da sua infância, memória que a levou a ser a porta-voz de Face to Face, a campanha da Onu contra as mutilações genitais femininas. Aliás, Dirie narrou a sua batalha contra esta tortura, que ainda marca um número altíssimo de jovens, no livro Desert Children (2005) onde, dando voz às mulheres, explica que a prática não é seguida só nalgumas aldeias perdidas do mundo árabe ou da África subsariana, mas já está difundida também nas mais modernas metrópoles ocidentais. «Não importa quais e quantas argumentações se possam apresentar para defender a tradição, o problema de fundo é sempre o poder e o controle». (@GiuliGaleotti)

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

14 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS