Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Desenvolvimento sustentável

· Energia, justiça e paz segundo a Doutrina social da Igreja ·

Tendo em vista a complexidade da questão energética, a Doutrina social da Igreja considera que ela pode ser adequadamente enfrentada, interpretada e resolvida com base numa síntese de saberes, ou seja, numa abordagem interdisciplinar: científica, económica, ambiental, geopolítica, social e religiosa. Escreve Mario Toso, frisando que a produção, a distribuição, o acesso e o consumo da energia a níveis individual e colectivo, local e global, de facto caracterizam-se por problemas técnicos, estruturais, institucionais e também culturais. Ou ainda, estão dependentes e condicionados pelo modelo de desenvolvimento dos países, pelos equilíbrios territoriais, por desigualdades no plano tecnológico, pelas competições ásperas e pelos fortes contrastes para controlar esses recursos, por intercâmbios comerciais nem sempre equitativos, por especulações financeiras onívoras, por deficiências nas infraestruturas, nos recursos monetários, na inovação, e por fenómenos de corrupção e má governação, nos planos nacional e internacional.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

14 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS