Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Da mídia cristã árabe um testemunho de liberdade

· Conferência em Amman promovida pelo Pontifício conselho para as comunicações sociais ·

Nos dias passados em Amman o Centro católico de estudos e mídia, em colaboração com o Pontifício conselho para as comunicações sociais e na presença do ministro da Jordânia para os meios de comunicação, Mohammed Al-Momani, promoveu uma conferência intitulada «A mídia cristãs árabe ao serviço da justiça, da paz e dos direitos humanos». O objectivo consistia em responder a uma necessidade específica da nossa região árabe: fortalecer estas noções cruciais, sem hesitações, também graças aos meios de comunicação adequados. Os árabes-cristãos sempre estivaram, e ainda  estão, na vanguarda ao testemunhar e afirmar a dignidade humana com as suas próprias vidas, permitindo exercer a liberdade de expressão, de pensamento e de culto nas suas diversas comunidades, oferecendo a própria contribuição em todos os campos da existência.

A participação na conferência do presidente do Pontifício conselho para as comunicações sociais, D. Claudio Maria Celli, teve um grande impacto pelo facto de ele mesmo ter sido uma figura de relevo nas negociações para o estabelecimento de relações diplomáticas entre a Jordânia e a Santa Sé (em 1994).

A conferência, na qual participaram o patriarca  de Jerusalém dos Latinos, Fouad Twal, e os representantes de diversos organismos religiosos e civis, evidenciou o papel de vanguarda que a mídia religiosa pode desempenhar, revelando a verdadeira face do sentimento religioso e evidenciando o que pode desfigurar este rosto, ou seja, quando a fé é instrumentalizada para servir os interesses políticos ou de outra natureza. Sim, também a religião, assim como os meios de comunicação podem servir (khadimah) ou destruir (hadimah) a humanidade. Por esta razão, a conferência decidiu concentrar-se na mídia árabe cristã que reflecte a identidade dos árabes cristãos e o seu contributo para o mundo árabe e para toda a comunidade internacional, sem nunca se fechar em torno das próprias bandeiras, mas pondo-se ao serviço dos valores como a justiça, a paz e o respeito dos direitos humanos.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS