Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​Curar sem excesso terapêutico

· ​O Pontífice recomenda proximidade e proporcionalidade das terapias ·

«Se sabemos que nem sempre podemos garantir a cura da doença, da pessoa vivente podemos e devemos cuidar sempre: sem abreviar nós mesmos a sua vida, mas também sem nos obstinarmos inutilmente contra a sua morte». Recordou o Papa Francisco, frisando a importância da medicina paliativa, na mensagem enviada aos participantes no meeting regional europeu da World medical association sobre as questões do fim da vida, que está a decorrer a 16 e 17 de novembro na sala velha do Sínodo.

Mensagem do Papa

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS