Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Cristãos nigerianos reféns da violência

· Quatro mortos e dezenas de feridos em dois ataques armados contra igrejas dos fundamentalistas Boko Haram ·

Mais um ataque contra os cristãos na Nigéria transformou de novo o domingo dos fiéis num banho de sangue. Um carro armadilhado e um comando armado atingiram ontem as igrejas de Biu e de Jos, apinhadas de fiéis, provocando pelo menos quatro mortos e dezenas de feridos.  Os atentados foram reivindicados pelo grupo extremista Boko Haram, que há cerca de dois anos está a assolar toda a Nigéria, com o objectivo de instaurar a sharia, transformar o país num califado islâmico e afastar os cristãos das regiões setentrionais.

Os Boko Haram, ex-seita islâmica que se transformou ao longo dos anos num verdadeiro grupo terrorista, são apoiados pela Al-Qaeda para o Magrebe islâmico (Aqmi). Com os seus ataques violentos contra edifícios do governo e igrejas cristãs, as franjas fundamentalistas há já algum tempo agravaram as tensões numa Nigéria, potencialmente muito rica, sobretudo graças aos enormes recursos petrolíferos, mas marcada por uma instabilidade endémica.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS