Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

A coragem de dar amor

· O Papa Francisco visitou a fundação Santa Lúcia ·

Visita de surpresa para os doentes do complexo hospitalar da fundação Santa Lúcia, onde o Papa Francisco foi na tarde de 22 de setembro. Dando continuidade à experiência das “sextas-feiras da misericórdia” que caracterizaram o jubileu extraordinário, o Pontífice quis passar algum tempo com os doentes da estrutura situada na via Ardeatina, especializada em neuro-reabilitação de pessoas com défice de movimento e cognitivo após patologias derivantes de icto, lesões da medula óssea, Parkinson e esclerose múltipla.

A visita do Papa teve início na repartição infantil, onde são feitas as terapias aos mais pequeninos que sofrem de patologias complexas. Francisco quis abraçá-los um por um: entre eles havia recém-nascidos e também adolescentes. Todos em cura por paralisias cerebrais, graves prematuridades, deficiências mentais e síndromes genéticas raras. O Papa proferiu também palavras de particular conforto aos pais e evidenciou como é importante ter esperança no futuro e confiar na pesquisa científica para poder fazer outros grandes progressos neste âmbito complicado.

Depois, foram comovedores os encontros do Pontífice com os jovens – entre os quinze e os vinte e cinco anos – afetados por lesões na medula óssea. Estão internados no primeiro andar do hospital. Francisco entrou em todos os quartos para os saudar pessoalmente. Em seguida encontrou-se, na sala de convívio da repartição, com os demais doentes, estando a maior parte deles em cadeiras de rodas.

Por mais de uma hora o Papa ouviu e encorajou os hospitalizados, os assistidos e os seus familiares, agradecendo pessoalmente a todos os profissionais da saúde. Antes de regressar ao Vaticano, o Pontífice abençoou toda a comunidade da estrutura: «Sede corajosos, é preciso olhar sempre em frente, eu rezo por vós e vós rezai por mim», disse. Por fim, ficou por alguns momentos em oração na capela do hospital.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

25 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS