Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Convertei-vos
peço-vos de joelhos

· Durante o encontro com a associação «Libera» o Pontífice dirige-se aos homens e mulheres da máfia ·

«Por favor, mudai de vida, convertei-vos, detende-vos, cessai de praticar o mal!». Eis o forte apelo que o Papa Francisco dirigiu «de joelhos» aos homens e mulheres da máfia, na tarde de 21 de Março, na paróquia romana de São Gregório VII, durante o encontro com os familiares das vítimas da criminalidade organizada e com os voluntários da associação «Libera». Tratou-se de um encontro muito intenso, durante o qual o Pontífice rezou pelas vítimas de todas as formas de máfia, mas também pelos mafiosos que, referindo-se àquele momento, ele definiu «protagonistas ausentes».

Em frente do altar o fundador de «Libera», padre Luigi Ciotti — com o rosto marcado pelas batalhas enfrentadas na estrada que já se tornou a sua paróquia — descreveu ao Papa, como se faz quando se está em família, os sentimentos daquelas pessoas que fitavam o altar com os olhos inchados.

Antes de levantar para pegar no microfone, o Papa Francisco permaneceu com a cabeça inclinada a ouvir tudo. Ora anuía, frisando as palavras que outros pronunciavam; ora fechava fortemente os olhos, como no momento em que foi recordado que das mais de 800 vítimas, 82 eram crianças.

Tornando ainda mais intenso aquele momento, o padre Ciotti ofereceu ao Papa a estola que era do padre Giuseppe Diana, o sacerdote assassinado há vinte anos na localidade de Casal di Principe. O Pontífice colocou-a sobre os ombros e abençoou os presentes. Depois, tirou a estola, beijou-a e restitui-a ao padre Ciotti.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

16 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS