Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Contemplar para sair e fazer escola

· O Papa Francisco ao movimento dos Focolares ·

«Contemplar, sair, fazer escola»: três verbos que encerram o caminho de uma obra chamada a «realizar com incisividade e profecia a oração de Jesus: “Para que todos sejam um só”». Nesta tríplice exortação centrou-se o discurso que o Papa dirigiu aos participantes na assembleia geral do movimento dos Focolares, recebidos em audiência na manhã de 26 de Setembro, na sala Clementina.

O Pontífice chamou a atenção de modo especial para a necessidade de «se tornar peritos na arte que se chama “diálogo” e que não se aprende facilmente». O convite foi a não se contentarem com «meias-medidas», a «não hesitarem», mas sobretudo a «sonharem alto e ampliarem o olhar», para estar presentes «nas chagas da sociedade e nas interrogações da cultura do nosso tempo».

Para Francisco «faz mal ao coração» ver cristãos comprometidos a «fazer bizantinismos filosóficos, teológicos, espirituais», enquanto a sociedade e a própria Igreja vivem marcadas por «tantas feridas, feridas mortais, feridas existenciais, feridas de guerra». Por isso, lançou o apelo a «sair» para ser no mundo «homens e mulheres com a alma, o coração e a mente de Jesus, e por isso capazes de reconhecer e interpretar as necessidades, as preocupações e as esperanças que albergam no coração de cada homem».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

26 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS