Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Como os discípulos de Emaús

· Saudação do cardeal decano ·

Santidade,

Com grande trepidação os Padres Cardeais presentes em Roma estreitam-se hoje ao seu redor, para lhe manifestar mais uma vez o  profundo afecto e lhe expressar a  viva gratidão pelo seu testemunho de serviço apostólico abnegado, pelo bem da Igreja de Cristo e da humanidade inteira.

No sábado passado, no final dos exercícios espirituais no Vaticano, Vossa santidade quis agradecer aos seus colaboradores da Cúria Romana, pronunciando estas comovedoras palavras: « Meus amigos, gostaria de agradecer a todos vós não só por esta semana, mas pelos oitos anos, durante os quais carregastes comigo, com grande competência, afecto, amor e fé, o peso do ministério petrino ».

Amado e venerado Sucessor de Pedro, somos nós que devemos agradecer a Vossa santidade o exemplo que nos deu nestes oito anos de Pontificado. O dia 19 de Abril de 2005 Vossa Santidade foi inserido na longa corrente de Sucessores do Apóstolo Pedro e hoje, 28 de Fevereiro de 2013, prepara-se para nos deixar, na expectativa de que o timão da barca de Pedro passe para outras mãos. Continuar-se-á  deste modo a sucessão apostólica, que o Senhor prometeu à sua Santa Igreja, até quando se ouvirá sobre a terra a voz do Anjo do Apocalipse que proclamará: « Tempus non erit amplius... consummabitur mysterium Dei » ( Ap 10, 6-7) « não há mais demora... cumpriu-se o mistério de Deus! ». Terminará assim a história da Igreja, juntamente com a história do mundo, com o evento de céus novos e terra nova.

Santo Padre, com amor profundo nós procurámos acompanhá-lo no seu caminho, revivendo a experiência dos discípulos de Emaús, os quais, depois de terem caminhado com Jesus por um bom trecho de estrada, disseram um ao outro: « Não estava o nosso coração a arder cá dentro, quando Ele nos falava  pelo caminho e nos explicava as escrituras? » ( Lc 24, 32).

Sim, Santo Padre, saiba que ardia também o nosso coração quando caminhávamos com Vossa Santidade nesses últimos oito anos. Hoje queremos expressar-lhe mais uma vez toda a nossa gratidão.

Em coro repetimos-lhe uma expressão típica da sua querida terra natal: « Vergelt's Gott »,  Deus o recompense!

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS