Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Como deter os criminosos

· As propostas do summit no Vaticano sobre o tráfico de órgãos ·

Onze recomendações concretas «para contrastar as práticas ilícitas e imorais do tráfico de órgãos» que governos nacionais, regionais e municipais, ministérios da saúde, magistraturas e todas as realidades sociais no mundo deveriam pôr em ato imediatamente.

Foi a proposta concreta nascida do summit realizado no Vaticano, a 7 e 8 de fevereiro, por iniciativa da Pontifícia Academia das ciências, e apresentada, nos pormenores, na declaração assinada por todos os participantes, publicada na conclusão dos trabalhos.

Antes de tudo, foi evidenciado, é fundamental «que todas as nações e culturas reconheçam o tráfico de seres humanos com a finalidade de remoção de órgãos e o tráfico de órgãos, que incluem o uso de órgãos de presos executados e o pagamento aos doadores ou aos parentes próximos de doadores falecidos, como crimes que devem ser condenados em todo o mundo e perseguidos legalmente a nível nacional e internacional». E se esta foi a recomendação inicial, o summit fez votos também para «que os líderes religiosos encorajem a doação ética dos órgãos e condenem o tráfico de seres humanos com fins de remoção de órgãos e o tráfico de órgãos».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS