Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Como campainhas que despertam do entorpecimento

· ​Em Santa Maria em Trastevere vigília de oração em memória dos mártires de hoje ·

«Poucos podem ser heróis» mas «todos podemos ser mártires de Cristo se vivermos a nossa vida como seus discípulos, sem esperar as grandes ocasiões, mas aproveitando as pequenas ocasiões que o dia nos apresenta»: na vigília de oração que teve lugar a 22 de março em Roma, na basílica de Santa Maria em Trastevere, em recordação de quantos nestes últimos anos ofereceram a sua vida pelo Evangelho, o cardeal Beniamino Stella quis não só prestar homenagem ao sacrifício corajoso de muitos, mas sobretudo, a seu exemplo, solicitar o testemunho diário de todos os cristãos.

O prefeito da Congregação para o clero – que presidiu ao encontro organizado pela comunidade de Santo Egídio – delineou o sulco de um caminho possível, marcado pela contraposição entre a lógica do mundo e a das bem-aventuranças. Uma lógica evocada precisamente por quem, ainda hoje, enfrenta o martírio tendo como única certeza o encontro com Jesus: «A sua vida e a sua morte – disse recordam-nos a beleza do evangelho das bem-aventuranças, palavras de iludidos para quem rejeita Cristo, mas um vislumbre de paraíso para nós que temos fé n'Ele».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

16 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS