Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Com o Irão atingido pelo sismo

· No Angelus Bento XVI indica em Jesus o verdadeiro pão da vida ·

Oração e ajuda também às populações das Filipinas e da China

Oração, solidariedade e assistência foram invocadas pelo Papa para as populações das Filipinas, da China e do Irão, atingidas nos últimos dias por  calamidades naturais  devastadoras. O apelo do Pontífice foi lançado durante o encontro dominical de ontem, 12 de Agosto, em Castel Gandolfo para a recitação do Angelus. Antes da oração mariana, comentando a  liturgia, Bento XVI convidou para o encontro com Jesus, «a vida verdadeira, o caminho da vida, a justiça, a verdade e o amor». Verdadeiro «pão que desceu do céu – disse – capaz de conservar em vida não por um momento ou durante um trecho do caminho, mas para sempre». «Também o povo judeu – recordou – durante o longo caminho no deserto, saboreou um pão descido do céu», o maná, que o tinha «conservado em vida, até chegar à terra prometida». No entanto, explicou o Pontífice, no «pensamento judaico era claro que o verdadeiro pão do céu, que alimentava Israel, era a Lei, a palavra de Deus». Na tarde precedente, sábado 11 de Agosto, o Papa assistiu ao concerto oferecido em sua honra pela Cáritas de Regensburg. No final da execução do violoncelista Thomas Beckmann e de um coral da diocese bávara, Bento XVI falou sobre a importância da música como «expressão do espírito, de um lugar interior da pessoa».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

24 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS