Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Com o bispo
para os pobres de Roma

· Papa Francisco ao Círculo de São Pedro ·

«Uma boa realidade de assistência e ajuda aos pobres: um ramo da rica e fecunda “videira” da caridade, expressão da “vinha” eclesial de Roma»: a definição é do Papa Francisco e refere-se ao Círculo de São Pedro, a antiga irmandade cujos membros desde 1869 se esforçam «por ser o rosto de uma Igreja que vai até aos confins, que nunca está parada, mas caminha para ir ao encontro dos irmãos e das irmãs que têm fome e sede de escuta, de partilha, de proximidade e de solidariedade».

O Pontífice recebeu-os em audiência no final da manhã de sábado 12 de maio, na Sala Clementina, exortando-os «a prosseguir por este caminho», com uma recomendação: «Na vossa atividade, não tenhais vergonha da carne ferida do irmão – disse – mas em cada pessoa sofredora e necessitada sabei divisar o rosto de Cristo». E acrescentou: «Sede missionários corajosos da caridade cristã e não vos canseis de dar testemunho da misericórdia e da bondade de Deus, tornando-vos instrumentos de consolação para tantas pessoas frágeis e desesperadas».

Ao presidente Leopoldo Torlonia e a todos os sócios Francisco recordou que o apostolado da irmandade constitui «um instrumento para corresponder à chamada à santidade que o Senhor faz a cada um de nós»; em seguida, expressou gratidão «pelo Óbulo de São Pedro», que é recolhido «em todas as igrejas como sinal» de «participação à solicitude do Bispo de Roma pelas pobrezas desta cidade. A vossa apreciada atividade caritativa – desejou a propósito – seja sempre apoiada pela oração e pela referência constante à Palavra de Deus».

Anteriormente o Papa tinha recebido os leigos belgas da área flamenga reunidos na associação Logia, confiando-lhes a recomendação de colocar «talentos e competências ao serviço de uma sociedade mais justa, mais fraterna e mais humana».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS