Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Coincidências e prioridades em comum

· Relações com a Comunhão anglicana e o Conselho metodista mundial ·

2013 foi um ano importante para as relações entre a Igreja católica e a Comunhão anglicana mundial. Houve uma mudança dupla nos vértices, com a eleição de um novo Papa e de um novo arcebispo de Canterbury. Uma mudança, no segundo caso, antecipada há tempos; no primeiro, um pouco de surpresa. Quer o Papa Francisco quer o arcebispo Justin Welby acrescentaram grandes dons aos seus novos ministérios, assim como uma ênfase renovada nas relações entre as duas comunidades.

A coincidência desta mudança dúplice evidenciou-se ainda mais pelo facto de que o arcebispo Welby foi entronizado dois dias depois da missa de inauguração do pontificado do Papa Francisco. A cerimónia de entronização na catedral de Canterbury resumiu bem algumas características da Comunhão anglicana, que conta actualmente oitenta e cinco milhões de fiéis. A presença de elementos tradicionais recordou a longa história da cristandade na Grã-Bretanha: o arcebispo foi entronizado na cátedra de santo Agostinho em Canterbury, usada para tais ocasiões pelo menos desde o século XIII, e beijou os Evangelhos de Canterbury, escritos no século VI na Itália que, segundo a tradição, foram oferecidos a santo Agostinho pelo Papa Gregório.

Anthony Currer
Pontifício Conselho para a promoção da unidade dos cristãos


O texto integral do artigo em língua italiana

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

21 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS