Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Cartas do diretor

Não me surpreendeu ouvir da voz do Santo Padre por duas vezes, no sábado passado, no seu discurso aos professores de história da Igreja, uma saudação à memória do padre jesuíta Giacomo Martina, falecido em fevereiro de 2012, mestre insigne precisamente no campo da historiografia do cristianismo. Além disso, a primeira menção referiu-se a um gracejo do saudoso jesuíta sobre o facto de que: «certamente a história é mestra de vida, mas tem poucos alunos!».

Não me surpreendeu pelo simples motivo que, há muitos anos, também eu fui aluno do padre Martina na Universidade Gregoriana, talvez um dos seus últimos estudantes, e posso confirmar não só a sua vasta e profunda competência na matéria mas, sobretudo, aquela presença de espírito que o distinguia devido a um pungente sentido de humorismo. O que, para um professor universitário, é algo tão extraordinário quão precioso.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS