Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​Carta do Papa
ao diretor emérito
de L’Osservatore Romano

O Papa Francisco expressou «profunda gratidão» a Giovanni Maria Vian, diretor emérito de «L’Osservatore Romano», pelo «amor e solicitude» com que guiou o jornal da Santa Sé por mais de onze anos. A seguir, o texto da carta enviada pelo Pontífice.

Ao Ilustríssimo Senhor
Prof. Giovanni Maria Vian

No momento em que, depois de anos de generosa dedicação e de grande responsabilidade, conclui o seu encargo de Diretor Responsável de «L’Osservatore Romano», desejo manifestar-lhe a mais profunda gratidão pelo amor e a solicitude com que desempenhou esta importante função.

Chamado pelo meu venerado Predecessor Bento XVI, a prestar serviço num âmbito tão delicado e relevante para a Santa Sé, desempenhando-o com competência, o Senhor fez-se estimar pelo seu qualificado profissionalismo, sustentado pela sua adesão exemplar ao Magistério e pelo seu coerente engajamento cristão.

Desejo agradecer-lhe sobretudo a preciosa colaboração e disponibilidade constante que quis manifestar-me, no esforço de promover a atuação das reformas às quais dei vida e que se referem, em particular, ao âmbito da comunicação. Estou-lhe verdadeiramente grato pela fidelidade na transmissão da palavra do Papa.

Como estudioso de História da Igreja e também através da sua experiência de Professor de Filologia Patrística, o Senhor ofereceu uma contribuição válida para incrementar a qualidade da informação e dar amplo espaço àquelas vozes que merecem uma escuta atenta na comunidade eclesial.

A consciência de ter dedicado incansavelmente toda a energia à tarefa que lhe foi confiada, infunda alegria e paz no seu espírito, assim como enche o meu de satisfação, convicto de me poder ainda valer do seu apoio na oração e no conselho.

Portanto é-me grato dirigir-lhe, Ilustríssimo Senhor, os votos de todo o bem e prosperidade no Senhor, invocando abundância de graças e consolações sobre si e sobre quantos lhe são queridos.

Enquanto o confio à especial proteção e intercessão da Santíssima Virgem Imaculada, dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, concedo-lhe de coração a Bênção Apostólica, com o desejo de abundantes recompensas divinas e em penhor da minha proximidade fraterna, acrescentando fervorosos votos para o Santo Natal e para o Ano Novo!

Vaticano, 22 de dezembro de 2018

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

25 de Março de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS