Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Brinquedo teológico

· O Menino Jesus de cera ·

Num amplo aprofundamento Sylvie Barnay narra o génesis e o significado das imagens de Jesus de cera que se colocam no presépio. 

«Os tesouros das igrejas e os depósitos dos museus às vezes conservam-nos ainda nos seus escrínios de palha. Desde sempre são fabricados artesanalmente nos mosteiros. Estes brinquedos teológicos narram também à sua maneira a bonita história da Natividade», escreve a historiadora. Os primeiros Jesus de cera – continua o artigo – surgiram no final do século XIV. Ver o Menino de Natal modelado em cera era para o mundo medieval um modo de exprimir a dúplice natureza de Cristo, humana e divina, como a cera, que é sólida e líquida. Na Itália, nas casas da classe alta de Florença, as jovens possuíam objectos semelhantes para brincar com o Menino Jesus, numa santa familiaridade que consistia em imitar a vida da Virgem Maria. Usavam-nos então para a meditação e a edificação, mas também como modelo e materialização das suas imagens interiores.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

26 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS