Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Bento XVI em Milão

· Na tarde de sexta-feira a chegada a uma cidade em festa para o encontro mundial das famílias ·

Bento XVI está em Milão para as celebrações conclusivas do VII Encontro mundial das famílias. Chegou à capital da Lombardia na tarde de sexta-feira, 1 de Junho, onde permanecerá até domingo, 3, para chamar à atenção do debate internacional para instituição fundamental de qualquer sociedade civil.

A afluência ininterrupta de peregrinos que continuam a chegar com todos os meios – voos especiais, autocarros, comboios e carros – está a dar um ar de festa aos lugares públicos da cidade: só no dia de ontem, quinta-feira 31 de Maio, registaram-se trinta mil visitadores na Feira internacional da família, e nas paróquias ambrosianas realizaram-se momentos de partilha entre comunidades locais e delegações de fiéis de todas as latitudes. Os pequenos incómodos que os milaneses devem suportar por esta invasão pacífica são amplamente recompensados pela atmosfera de alegria que se vive em toda a parte.

Entretanto, em concomitância com a chegada do Papa a Milão, terminam os três dias do congresso teológico-pastoral, durante o qual se seguiram testemunhos e mesas redondas para tratar o tema «A família: o trabalho e a festa». Os exemplos positivos que sobressaíram deixam entrever esperança no futuro, não obstante sobre a instituição familiar se faça sentir a crise económica e a falta de políticas adequadas de apoio.

Para o Pontífice esta XXVIII viagem na Itália – a mais longa das que realizou até agora na Península com três dias de permanência – é a ocasião para visitar a grande arquidiocese ambrosiana: os primeiros encontros são precisamente com a população na praça da Sé e depois no Teatro alla Scala, onde assiste a um concerto em sua honra, com as delegações do Encontro mundial das famílias. Dirigido pelo maestro Daniel Barenboim, o encontro musical é dedicado às vítimas do terramoto na Emilia Romagna e Lombardia. No sábado, 2 de Junho, a visita de Bento XVI prossegue na catedral com a celebração da hora média segundo o antigo rito ambrosiano, e depois no estádio Meazza com um encontro reservado aos crismandos. À tarde, no arcebispado, o Papa encontrará as autoridades e os empresários locais, antes de participar, no parque de Bresso, na festa dos testemunhos que de facto antecipa a missa dominical conclusiva do Encontro mundial das famílias. A celebração terá lugar na manhã do dia seguinte, no grande parque capaz de acolher a enorme multidão de fiéis que é esperada. No arcebispado Bento XVI almoçará com cinco famílias, que representam os continentes de proveniência, e por fim, à tarde, saudará os organizadores do acontecimento, para depois regressar a Roma.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS