Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Bem-aventurados os pacificadores

· O tema do Dia mundial de 1 de Janeiro de 2013 ·

Para a celebração do 46º Dia Mundial da Paz do próximo dia 1 de Janeiro de 2013, o Santo Padre Bento XVI escolheu este tema: «Bem-aventurados os pacificadores».

A Mensagem anual do Pontífice, no complexo contexto actual pretende encorajar todos a sentirem-se responsáveis em relação à construção da paz.

Portanto, a Mensagem abraçará a plenitude e a multiplicidade do conceito de paz, a partir do ser humano: paz interior e paz exterior, pondo em seguida em evidência a emergência antropológica, a natureza e incidência do niilismo e, ao mesmo tempo, os direitos fundamentais, em primeiro lugar a liberdade de consciência, a liberdade de expressão, a liberdade religiosa.

Além disso, a Mensagem oferecerá uma reflexão ética sobre algumas medidas que no mundo estão a ser adoptadas para conter a crise económica e financeira, a emergência educativa, a crise das instituições e da política, que é também – em muitos casos – preocupante crise da democracia.

A mensagem olhará também para o cinquentenário do Concílio Vaticano II e da encíclica do Papa João XXIII, Pacem in terris, segundo a qual a primazia deve ser dada sempre à dignidade humana e à sua liberdade, para a edificação de uma cidade ao serviço de cada homem, sem qualquer discriminação, e orientada para o bem comum sobre o qual se funda a justiça e a paz verdadeira.

«Bem-aventurados os pacificadores» será a oitava Mensagem do Papa Bento XVI para a Celebração do Dia Mundial da Paz. A seguir, os títulos das Mensagens precedentes: «Na verdade a paz» (2006); «Pessoa humana, coração da paz» (2007); «Família humana, comunidade de paz» (2008); «Combater a pobreza, construir a paz» (2009); «Se queres cultivar a paz, preserva a criação» (2010); «Liberdade religiosa, caminho para a paz» (2011); «Educar os jovens para a justiça e a paz» (2012).

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

7 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS