Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Audiência do Papa à rainha Isabel II

· Na tarde de quinta-feira ·

Durou cerca de meia hora a visita da rainha Isabel II da Inglaterra ao Papa Francisco, na tarde de quinta-feira 3 de Abril.

Acompanhada pelo consorte, duque Filipe de Edimburgo, chegou ao Vaticano por volta das 15h20, com um séquito do qual faziam parte sete pessoas, entre as quais o embaixador junto da Santa Sé Nigel Baker. Proveniente do Quirinal, o cortejo real entrou na praça de São Pedro e, através do arco dos Sinos, chegou à praça João Paulo II, situada entre a sala Paulo VI e o palácio do Presbitério. 

Na presença de um piquete da Guarda suíça em uniforme cerimonial, Isabel II foi recebida pelo cardeal Parolin, secretário de Estado, pelo arcebispo Mamberti, secretário para as Relações com os Estados, e pelos monsenhores Sapienza, regente da Prefeitura da Casa pontifícia, Camilleri, subsecretário para as Relações com os Estados, Bettencourt, chefe do Protocolo, e Robert Murphy, oficial da Secretaria de Estado.

Na entrada de um pequeno recinto da sala Nervi estavam presentes também o cardeal Murphy-O'Connor, arcebispo emérito de Westminster. À 15h23, no limiar do gabinete papal, foi realizado o encontro ente o Santo Padre e a rainha, os quais depois de se terem saudado cordialmente iniciaram um colóquio privado. No encontro, que durou cerca de vinte minutos, participaram também o duque de Edimburgo e monsenhor Miles, oficial da secretaria de Estado.

No final, na pequena sala adjacente teve lugar o intercâmbio dos dons. Isabel II ofereceu ao Papa Francisco uma grande cesta de vime com especialidades alimentícias e bebidas provenientes das diversas propriedades reais: mel produzido no Buckingham Palace, ovos do castelo de Windsor, em confecções com o brasão da Royal family; scotch whisky da residência particular de verão de Balmoral; sidra e sumo de ananás; e inclusive gelatinas, mostardas, doces, biscoitos e chás tradicionais. Enfim, duas molduras em prata com fotografias da rainha e de Filipe, e aos pés da mesa duas caixas pequeninas com outros produtos biológicos.

Por sua vez, o Pontífice doou o fac-símile de um precioso documento conservado no Vaticano, com o qual em 1679 Inocêncio XI estendeu à Igreja universal o culto de santo Eduardo, o confessor, antepassado da família real e fundador da abadia de Westminster. Além disso, o Papa Bergoglio recordou-se carinhosamente do bisneto de sua majestade, o príncipe George de Cambridge, nascido em Julho do ano passado, ao qual ofereceu um objecto artístico composto por um globo de lápis-lazúli encimado por uma cruz. E ao duque de Edimburgo doou o tríptico de medalhas do Pontificado. Logo a seguir Isabel II despediu-se do Papa Francisco e, por volta das 15h50, o cortejo real deixou o Vaticano.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

13 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS