Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Aspirações legítimas para o bem de todos na Síria

· Apelo urgente do Papa aos responsáveis políticos para que se ponha fim à violência e ao derramamento de sangue no país ·

Bento XVI acompanha com profunda apreensão as vicissitudes dramáticas que abalam a vida da população síria. No domingo 12 de Fevereiro, durante o tradicional encontro com os fiéis reunidos para a recitação da prece mariana do Angelus, o Papa dirigiu um «apelo urgente» a todas as forças em campo, a fim de que cessem a violência e o derramamento de sangue. Depois, dirigiu um convite «antes de tudo às autoridades políticas na Síria», para que no duro confronto prevaleçam o diálogo e a reconciliação como caminho para a paz, uma solução desejada «por toda a comunidade internacional», ressaltou o Sumo Pontífice.

Estimados irmãos e irmãs

Acompanho com muita apreensão os dramáticos e crescentes episódios de violência na Síria. Nos últimos dias eles provocaram numerosas vítimas. Recordo na oração as vítimas, entre as quais há também algumas crianças, os feridos e quantos sofrem as consequências de um conflito cada vez mais preocupante. Além disso, renovo um apelo urgente a pôr fim à violência e ao derramamento de sangue. Enfim, convido todos — e antes de tudo as Autoridades políticas na Síria — a privilegiar o caminho do diálogo, da reconciliação e do compromisso pela paz. É urgente responder às aspirações legítimas dos vários componentes da Nação, assim como aos auspícios da comunidade internacional, preocupada com o bem comum de toda a sociedade e da Região.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

25 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS