Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Arregacemos as mangas

· ​O arcebispo Fisichella sobre o jubileu ·

O jubileu concluiu-se, mas agora temos que olhar em frente e «arregaçar as mangas» para transformar em obras concretas a misericórdia que neste ano foi anunciada, mostrada e encorajada. Afirma o arcebispo Fisichella, presidente do Pontifício Conselho para a promoção da nova evangelização, que numa entrevista ao «L'Osservatore Romano» depois do encerramento da porta santa em São Pedro, repropõe as recomendações jubilares do Papa Francisco também à luz da carta apostólica Misericordia et misera. Do documento papal o prelado frisa as novidades, em particular a de favorecer a escuta da palavra de Deus e de testemunhar a misericórdia através do ministério da reconciliação. Em relação à faculdade concedida a todos os sacerdotes de absolver os penitentes do pecado de aborto, monsenhor Fisichella recorda que «até o pecado mais grave não pode e não deve privar da possibilidade da reconciliação com Deus». Enquanto que sobre a iniciativa da jornada mundial dedicada aos pobres, evidencia os novos rostos da indigência e da miséria que hoje abundam nas periferias do mundo. Por fim, o arcebispo ressalta a resposta positiva oferecida pelos romanos durante o ano jubilar, sobretudo em termos de hospitalidade e de acolhimento.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Outubro de 2017

Próximos eventos

NOTÍCIAS RELACIONADAS