Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Aquela capa impermeável amarela

· ​A viagem ao Sri Lanka e às Filipinas nos meios de comunicação ·

«Recordman de capa impermeável» intitula «Die Welt» o artigo dedicado à viagem do Papa Francisco ao Sri Lanka e às Filipinas que acabou de se concluir. «Um jogo feito em casa» nas Filipinas onde o Papa é muito amado, escreve Sophie Mühlmann. A imagem símbolo da viagem, segundo o jornal alemão, permanecerá a capa de plástico amarela usada pelo Papa e por milhões de pessoas em Tacloban e Manila, síntese visual do facto que o sucessor de Pedro não está acima dos fiéis mas é um deles. O vigário de Cristo «é o nosso amigo, a nossa inspiração e a nossa capa impermeável na chuva» disse o arcebispo de Lingayen-Dagupan, D. Socrates Villegas, insistindo na mesma imagem.

Observando a multidão que ninguém podia contar, comentou Luigi Accattoli no «Corriere della sera», «surgia a pergunta se ainda é possível que o Evangelho de Cristo seja entendido por vastas multidões, por quase um povo inteiro». Há dificuldade em acreditar nisto, continuou o jornalista, mas «um facto é claro e visível: foi só para ouvir as palavras de piedade da tradição cristã que aquela humanidade saiu de casa e das barracas para encontrar um profeta desarmado que nada tinha de material nem de político para oferecer».

Também o «Financial Times» na primeira página deu relevo ao facto de que o Papa, não obstante a chuva torrencial, tenha atraído uma multidão recorde em Manila. Com sete milhões de fiéis presentes, Francisco – escreveu o jornal – superou qualquer prognóstico. Depois, evidenciou que durante a homilia, o Pontífice criticou severamente aquelas estruturas sociais que fazem aumentar a pobreza, a ignorância e a corrupção.

«The Guardian» escreveu que o Papa Francisco entusiasmou Manila e citou os testemunhos de alguns fiéis que narraram que nunca tinham visto antes tantos rostos felizes e sorridentes: uma felicidade, afirmou uma jovem, que só o Papa pode dar, uma felicidade para sempre.

Silvia Guidi e Gabriele Nicolò

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Setembro de 2018

NOTÍCIAS RELACIONADAS