Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​Ao serviço dos povos amazónicos

«Uma cordial saudação, de coração, a todos os habitantes» e «aos povos da Amazónia» foi dirigido pelo Papa através de um vídeo gravado na Biblioteca particular do Palácio apostólico na passada segunda-feira, 5 de novembro, por ocasião da audiência ao bispo de Óbidos, no Estado brasileiro do Pará, D. Bernardo Bahlmann.

O Pontífice expressou em espanhol «o afeto muito grande» que o liga às populações indígenas: «vós – disse dirigindo-se a eles – que estais preocupados com a terra, que amais a terra, amais a natureza e amais a Deus». Daí a exortação a «ir em frente» e uma particular «saudação a todos os que trabalharão no barco-hospital, que vai fazer tanto bem nesses mil quilómetros de percurso a muitos povos». Com efeito, durante a audiência, o prelado franciscano – juntamente com os frades Francisco Belotti e Afonso Lamberti Obici — apresentou-lhe com um breve vídeo a iniciativa “barco-hospital do Papa Francisco”, mostrando-lhe também uma pequena miniatura da embarcação. Trata-se, explicou, de um projeto destinado a abranger cerca de mil quilómetros oferecendo cuidados médicos às comunidades que vivem ao longo dos rios Amazonas, Trobetas, Nhamundá, Tapajós e em 12 municípios, num total de cerca de setecentas mil pessoas assistidos.

A ideia nasceu durante o dia mundial da juventude de 2013 no Rio de Janeiro. Quem a sugeriu foi o próprio Pontífice, que ao visitar o hospital carioca São Francisco de Assis na Providência de Deus perguntou a frei Belotti se os seus irmãos de hábito estavam presentes na Amazónia, encorajando de facto uma nova missão na região.

Em 2015, o projeto foi aperfeiçoado e a 27 de dezembro foi anunciado pelo próprio D. Bahlmann na Sala de Imprensa da Santa Sé juntamente com outras iniciativas no estilo franciscano para os povos amazónicos. Agora o barco deveria iniciar a navegação a partir do próximo mês de fevereiro, transportando médicos e profissionais do sector da saúde que, em colaboração com algumas universidades locais, se dedicarão a campanhas de prevenção, promovendo exames e pesquisas entre as populações, mas também atividades educativas e culturais. 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Novembro de 2018

NOTÍCIAS RELACIONADAS