Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Ao lado dos doentes com carinho

· ​O Papa Francisco aos enfermeiros italianos ·

«A ternura é a “chave” para compreender o doente, e é também um remédio precioso para a sua cura»: frisou o Papa no discurso aos membros da Federação italiana das ordens das profissões de enfermagem (Fnopi), recebidos em audiência na manhã de sábado, 3 de março – vigília do primeiro congresso nacional – na Sala Paulo VI.

Acrescentando, como de costume, recordações e considerações pessoais, o Pontífice recomendou aos presentes o “remédio das carícias”: «uma carícia, um sorriso – explicou – significa muito para o doente. O gesto é simples, mas dá-lhe ânimo, sente-se acompanhado, sente próxima a cura, sente-se pessoa e não um número». Em seguida, recordou a figura de uma irmã enfermeira que lhe salvou a vida quando, jovem, adoeceu de pneumonia. «Foi ela – explicou – quem disse aos médicos, até discutindo com eles: “assim não está bem, é preciso fazer mais”».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

25 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS