Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Ajuda às mulheres refugiadas em Bangkok

São mulheres refugiadas em Bangkok oriundas de países asiáticos e africanos, como a Somália e o Paquistão, onde enfrentaram guerras, estupros e opressões sistemáticas. Na capital tailandesa encontram uma ajuda: a do Jesuit Refugee Service (Jrs) que para elas deu início a um projecto específico de assistência psicológica e material. «As mulheres refugiadas, quase todas vítimas de violência sexual, são extremamente vulneráveis. Ajudámo-las a sentir-se menos sozinhas» diz Jennifer Martin, consulente psicossocial do Jrs. Contudo é difícil ajudar deveras estas jovens, observa o Jrs. A única certeza é que a socialização e a relação humana lhes restituem «dignidade e confiança».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS