Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Acusações recíprocas entre Síria e Turquia

· Erdogan critica Damasco pelo tráfico de armas ·

O caso do voo sírio interceptado pelos f-16 turcos, cujo avião foi obrigado a aterrar.  Este é o parecer dos maiores analistas internacionais depois das  acusações recíprocas entre Damasco  e Ankara.

O primeiro-ministro turco Erdogan justificou a acção afirmando que no porão  do avião, desviado para o aeroporto de Ankara Esenboga  foram encontradas «aparelhagens  e munições» enviadas por um grande fabricante militar russo ao ministério da Defesa sírio. Damasco e Moscovo desmentiram a notícia: a Síria acusou o Governo turco de «pirataria» e afirmou que o avião não transportava «algum tipo de armas ou material ilegal». Numa nota difundida no final da tarde o ministério do Estrangeiro sírio agravou a situação, acusando o primeiro-ministro turco de difundir «declarações falsas» para encobrir «a sua atitude hostil». O Kremlin acusou a Turquia de ter «posto em risco a segurança» dos 37 passageiros e membros da tripulação, 17 dos quais russos.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS