Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Ação e contemplação

· Beatificação de Maria Felicia de Jesus Sacramentado ·

Do compromisso na Ação Católica até à clausura nas filhas de Santa Teresa de Ávila. Foi a parábola de Maria Felicia de Jesus Sacramentado, no século Maria Felicia Guggiari Echeverría, nomeada afetuosamente pelo pai “Chiquitunga” devido ao seu físico minuto. Ela será beatificada pelo cardeal Angelo Amato, em representação do Papa Francisco, no sábado 23 de junho, no estádio Nueva Olla de Assunção, Paraguai.

Maria Felicia nasceu no Paraguai a 12 de janeiro de 1925 em Villarrica del Espíritu Santo, primeira de sete filhos. Foi batizada a 8 de fevereiro de 1928 na sua cidade natal. Desde a infância demonstrou qualidades humanas e espirituais admiráveis, como a alegria, a sociabilidade, o ser útil, a simplicidade, a modéstia, que se manifestavam em ações humildes mas eloquentes. Com cinco anos entrou no colégio “Maria Auxiliadora” de Villarica, onde aprendeu a amar a Mãe de Jesus e a confiar-se a Ela diariamente. A Virgem ocupou um lugar muito importante na sua vida; chamava-a «minha mãezinha, a cheia de graça» e dizia: «Desejo só pertencer a ti, mãezinha, porque tu, pegando-me pela mão como uma garotinha, me levas até Ele, o único, o amor exclusivo do meu coração».

Romano Gambalunga, Postulador-geral da ordem dos carmelitas descalços

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS