Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

A Noruega é um país para mães

O Níger é o pior lugar do mundo para ser mãe, e a Noruega é o melhor: é quanto diz o décima terceiro relatório sobre a condição das mães no mundo, apresentado por Save the Children. E se o Afeganistão abandona o último lugar do ano passado, a Itália encontra-se estável em vigésimo primeiro lugar. A classificação abrange 165 países e tem em consideração factores como saúde, instrução, condições económicas e sociais das mães, assim como indicadores sobre a situação infantil. A distância abismal que separa mães e filhos nos países em questão reflecte as enormes dsigualdades existentes no Planeta. Na Noruega uma mulher recebe em média 18 anos de instrução, contra quatro no Níger, onde as mulheres no Parlamento são 14% contra 40% das norueguesas. O total dos nascimentos na Noruega ocorre com pessoal especializado, presente só num caso em cada três no Níger, onde uma mãe em cada 16 morre por causas ligadas à gravidez ou ao parto, risco que na Noruega é de 1 em cada 7.600.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS