Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

A música sacra pode favorecer a fé

· Bento XVI à Associação Italiana Santa Cecília ·

«A música sacra pode favorecer a fé e cooperar para a nova evangelização». Disse o Papa aos participantes no congresso nacional das Scholae cantorum organizado pela Associação Italiana Santa Cecília, recebidos sábado 10 de Novembro, na Sala Paulo VI. Falando do primeiro aspecto, o da fé, Bento XVI repropôs a vicissitude de Santo Agostinho «para cuja conversão contribuiu a escuta do cântico dos Salmos e dos hinos, nas liturgias presididas por Santo Ambrósio. De facto, se a fé nasce sempre da escuta da Palavra de Deus – explicou – não há dúvida de que a música e sobretudo o canto confere à recitação dos salmos e dos cânticos bíblicos maior força comunicativa». E entre os carismas de Ambrósio «havia precisamente o de uma aguda sensibilidade e capacidade musical». Quanto à relação entre canto sacro e nova evangelização, o Pontífice reevocou a experiência do poeta francês Paul Claudel, que se converteu ouvindo o hino do Magnificat durante as vésperas de Natal

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

16 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS