Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

A missão das mulheres

· Na audiência geral o Papa recorda as primeiras testemunhas da ressurreição ·

Jesus ressuscitado, está vivo e presente ao lado do homem de hoje. Às mulheres, sobretudo às mães, compete a tarefa de o testemunhar aos próprios filhos; aos jovens a missão de o manifestar com a própria vida. Reafirmou isto o Papa Francisco retomando esta manhã, quarta-feira 3 de Abril, as reflexões sobre o Ano da fé propostas durante a audiência geral na praça de São Pedro. Precisamente as mulheres, recordou o Santo Padre, foram as primeiras testemunhas da ressurreição, as primeiras que acreditaram sem dúvida alguma. Eis o motivo do valor do papel da mulher na vida da Igreja, fundamental hoje no testemunho que deve ser dado ao mundo para alimentar aquela esperança da qual a humanidade precisa. E «a morte e a ressurreição de Jesus – recordou o Papa – são precisamente o coração da nossa esperança».

O Pontífice não deixou de ressaltar a atitude de quantos, mesmo sendo crentes, se deixaram dominar pelas dúvidas em relação do mistério da ressurreição. É a consequência, observou, daquela fé aproximativa devida à «superficialidade, por vezes à indiferença», ocupados como estamos «por mil coisas que se consideram mais importantes». Mas não é esta a fé verdadeira; a «fé forte» nasce da certeza da ressurreição de Cristo, «que é a nossa força»: e que se deve transmitir aos outros, partilhar com o próximo, precisamente através do testemunho de vida.

E foi isto que pediu aos numerosos jovens presentes na audiência geral: «A vós digo: levai em frente  esta certeza. O Senhor está vivo e caminha ao nosso lado na vida. Esta é a vossa missão. Dai continuidade a esta esperança». Porque só assim, concluiu, «se dará esperança a este mundo um pouco envelhecido» por causa das guerras, do mal, do pecado. «Em frente, jovens!» foi a sua exortação final.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS